BIO

Cinemática, conceitual e narrativa. Depois de tantos anos deveria ser fácil definir minha fotografia em poucas palavras, mas até hoje não me parece uma tarefa das mais simples. Por um longo período trabalhei como diretor de arte em agências de publicidade, depois como fotógrafo still de cinema, pós-graduei-me em artes visuais, estudei iluminação e fotografia publicitária na School of Visual Arts, de Nova Iorque e, posteriormente, criei um estúdio chamado Ponto de Fuga, junto a outros profissionais de artes visuais, estúdio que mantive por três anos. 

No período em que morei nos municípios de São Luís do Maranhão e Palmas, no Tocantins, tive a oportunidade de viajar por diversos interiores próximos a essas cidades. Visitei quilombos, palafitas e comunidades ribeirinhas de um Brasil profundo, vasto, cheio de histórias e personagens tão tocantes e cativantes, que registro através de um projeto fotográfico em andamento chamado “Interior”.

Em 2011 fotografei os mendigos em Nova York, que aumentavam em larga escala pelas ruas após a crise de 2008. Em 2015, viajei para o Nepal com o intuito de ver o país após o terremoto e me comovi ao constatar que a fé daquele povo, ao contrário dos combalidos monumentos, permanecia inabalável. Essa mesma força, manifestada através da fé em suas diversas formas, eu presenciei também na Índia.

A minha formação em publicidade e a pós-graduação em artes visuais também me levaram à experimentação e criação de projetos como “Samsara”, traduzindo de forma visual idéias, conceitos e opniões.

Tive sorte de logo no inicio da minha carreira como fotógrafo acompanhar produções cinematográficas como os longa-metragens Federal e Faroeste Caboclo, os curtas Acalanto (Ganhador de vários prêmios em Gramado) e Borralho (ganhador de vários prêmios, incluindo melhor curta no festival de Brasília), assim como no DocTV para TV Cultura. Essa linguagem cinematográfica também é encontrada no meu trabalho comercial, assim como a linguagem dos retratos de pessoas reais pelo Brasil e afora.

São estes os temas e as verdades que busco para mim e que procuro retratar em meus trabalhos, revelando o meu apreço pela luz, pelo personagem, pela produção e pela construção de imagens e histórias. Como já li certa vez, "Tudo que é feito com o tempo, o tempo respeita”. Sou muito grato por essas experiências ao longo desses anos, junto a parceiros e clientes que me ajudaram nessas jornadas.

Estrutura

Conciliar o trabalho comercial com projetos que envolvem viagens periódicas e muito tempo em set me levaram a uma decisão: manter-me móvel porém com uma linguagem coerente.

No mundo da fotografia, onde existem diversas marcas e infinitas possibilidades, a escolha do equipamento é também a escolha de uma estética e linguagem, por isso que a maioria dos meus trabalhos são em externa e locação, para manter o máximo de verdade nas imagens. Para os trabalhos em estúdio conto com grandes parceiros.

Independente de onde seja a produção ou o projeto conto com o seguinte equipamento:

Profoto D2

2 Unidades de 1000w

1 Unidade de 500w

Recém lançados, essas são algumas das primeiras unidades a serem vendidas na B&H em NY e certamente um dos primeiros a chegarem ao Brasil. O Profoto D2 é um dos flashs mais rápidos do mundo e também permite um melhor sincronia com a luz natural e luz contínua de cinema.

Profoto B1 a bateria

2 Unidades

Com as mesmas funções que o D2, porém funciona totalmente a bateria, podendo ser facilmente transportado e montado em qualquer parte do mundo.

Profoto D1

2 Unidades de 500w

O antecessor do D2. Ótimo para trabalhos em estúdio que demandam reciclagem rápida.

Lentes Sigma ART

35mm 1.4 / 50mm 1.4 / 85mm 1.4

Lentes ganhadoras de vários prêmios incluindo EISA, TIPA, de melhores lentes profissionais e definiram um novo patamar de nitidez e confiabilidade, só atrás da ZEISS (mas a ZEISS não tem foco automatico).

Lentes Zoom Canon

16-35mm / 24-70 / 70-200 2.8

As lentes mais nítidas de zoom da canon. Não chegam a ter a mesma nitidez e qualidade de desfoque das Sigmas mas resolvem bem 90% das situações e são ótimas e flexíveis para filmagens.

Canon 5Ds e Canon 5D Mark IV

5Ds = 50 megapixels.

5D Mark IV = 4K.

O melhor para video e o melhor para impresso.