INTERIOR

Interior - "Adj. Situated on or relating to the inside of something; inner(...) Existing or taking place in the mind or soul; mental (...) Noun. The inland part of a country or region". Oxford Dictionary

In 2016, I took a DNA test to find out my global ancestry, and based on the result I decided to travel to the interior of the countries where my ancestors came from. The project aims to create parallels between cultures that maintained their roots, from their origin, and their ramifications in Brazilian lands.

 

I also turned this research into a simple and humane message, to show that we are all connected. I like to show our interdependence in the world and to create empathy and respect between cultures.

 

The project started in 2015 when I traveled to the interior of Brazil. I spent some time in the quilombola community Lagoa da Pedra, in Tocantins, I went to the Rio Grande do Sul to meet the gauchos, and in Piauí to portray the life of the cowboys in the interior. Then, I wanted to know more about the origin of these cultures, and also my origin. I, like many Brazilians, did not know exactly where my ancestors came from and that was where the idea for DNA testing came from. From the result, I have already traveled to Ethiopia and Kenya.

 

It is a personal discovery, where I research my own ancestry, but it is also a way of revisiting history with a postcolonial vision, where I try to identify the influences of each migratory movement in the construction or deconstruction of thoughts and cultures, both in their Western origins. , but mainly in the manifestations that resisted the western colonialism influence.

Interior - "Adj. Que está dentro; interno (...) que se passa no âmago, no mais íntimo da alma (...) Toda região de um estado, com exclusão da sua capital".

Dicionário Aurélio

Em 2016, eu fiz um teste de DNA para saber minha ancestralidade global e a partir do resultado decidi viajar ao interior dos países de onde vieram meus ancestrais. O projeto visa criar um paralelos entre culturas que mantiveram suas raízes, a partir de sua origem, e suas ramificações em terras brasileiras.

 

Também transformei essa pesquisa numa mensagem simples e humana, de mostrar que estamos todos conectados. É a forma que eu gosto de mostrar nossa interdependência no mundo, e criar empatia e respeito entre culturas.

 

O projeto iniciou em 2015 quando viajei pelo interior do Brasil. Passei um tempo na comunidade quilombola Lagoa da Pedra, no Tocantins, fui ao Rio Grande do Sul para conhecer os gaúchos, e no Piauí para retratar a vida dos boiadeiros no sertão. Depois, eu quis conhecer mais sobre a origem dessas culturas, e também minha própria origem. Eu, como muitos brasileiros, não sabia exatamente de onde vieram meus ancestrais e daí veio a ideia de fazer o teste de DNA. A partir do resultado já viajei a Etiopía e ao Quênia.

 

É uma descoberta pessoal, onde pesquiso minha própria ancestralidade, mas também é uma forma de revisitar a História com uma visão pós-colonial, onde procuro identificar as influências de cada movimento migratório na construção ou desconstrução de pensamentos e culturas, tanto em suas origens Ocidentais, mas principalmente nas manifestações que resistiram a influência colonial-ocidental.

- ONGOING PERSONAL PROJECT-

- PROJETO PESSOAL EM ANDAMENTO -

SCROLL DOWN FOR MORE PROJECTS

crop_W9A6265.jpg

BRAZIL

_W9A1287 as Smart Object-1.jpg

BRAZIL

_W9A3245 as Smart Object-1.jpg

BRAZIL